Archive for the ‘Crueldade’ Category

Luta segue noite adentro em Gaza; aumenta número de mortos

Soldados israelenses com apoio da artilharia aérea disputavam território nesta segunda-feira, 5, com combatentes do Hamas dentro da Faixa de Gaza, apesar dos apelos internacionais por um cessar-fogo.

Segundo oficiais da ONU e autoridades da saúde de Gaza, mais de 550 palestinos morreram e cerca de 2,5 mil ficaram feridos desde o início da ofensiva israelense, há dez dias, que já vitimou mais de 200 civis. Em discurso em uma rádio nesta noite, Abu Ubaida, porta-voz militar do Hamas, conclamou os combatentes a lutarem “em cada rua, em cada beco” e ameaçou disparar ainda mais foguetes contra Israel.

Os presidentes da França, Nicolas Sarkozy, que foi ao Oriente Médio tentar mediar a crise, e dos EUA, George W. Bush, a 15 dias do fim de seu mandato, fizeram um apelo por um cessar-fogo. Mas as discordâncias sobre quem vai parar de atirar primeiro e quais seriam os termos da trégua tornam essa hipótese remota.

AP

Cidade de Gaza é atacada por Israel durante a noite. Foto: AP

Falta comida, água e energia em Gaza. Entre as vítimas desta segunda-feira estão 13 integrantes de uma família palestina cuja casa, num campo de refugiados, foi atingida num bombardeio, segundo fontes médicas.

Cinco das oito linhas que fornecem eletricidade à faixa vindo de Israel e do Egito foram destruídas pelos ataques israelenses, que também inutilizaram a única central elétrica desse território palestino, o que lhe deixou sem 75% da provisão de energia que precisa. Além disso, a grande maioria de poços funciona com bombas a motor, e por isso sem eletricidade não há água.

O Exército de Israel disse já ter matado dezenas de combatentes do Hamas desde o início da incursão terrestre, no sábado, depois de uma semana de bombardeios por mar e ar. Israel lançou a ofensiva depois do fim de uma trégua de seis meses, em dezembro, quando o Hamas intensificou o uso de foguetes em resposta contra as ações militares e o bloqueio ao território, que esteve sob ocupação israelense entre 1967 e 2005.

Os combates desta segunda-feira entraram pela noite. Militantes usam morteiros, granadas e minas, e tentam atrair os soldados para áreas densamente urbanizadas, segundo testemunhas. A Força Aérea de Israel bombardeou dezenas de alvos, inclusive casas de membros do Hamas usadas como depósitos de armas.

Ao anoitecer, os soldados tentavam capturar um morro com vista para a cidade de Jabaliya e um campo de refugiados, mas enfrentavam a forte resistência dos combatentes islâmicos, segundo testemunhas. Israel concentrava sua artilharia e sua aviação nessa área.

O avanço militar de Israel na Faixa de Gaza, que tem 40 quilômetros de comprimento, separou o território. A Cidade de Gaza está sob cerco. A divisão da faixa em três partes sem comunicação pelas forças invasoras israelenses faz com seja “extremamente perigosa” a passagem de um lado a outro, o que dificulta o trabalho das agências humanitárias, incapazes de chegar aos mais de um milhão de pessoas que dependem delas para sobreviver.

Não há também sacos de cadáveres para todas as vítimas do conflito. Israel deixou passar nesta segunda um caminhão com ajuda humanitária e 200 mil litros de combustível, mas o fornecimento não chegou ao outro lado em função dos incessantes ataques do Exército israelense.

O ministro israelense da Defesa, Ehud Barak, disse que a operação ainda pode ficar mais difícil. De acordo com ele, o Hamas sofreu um golpe, “mas não podemos dizer que sua capacidade de combate tenha sido afetada”. “O Hamas não buscou o confronto direto com as nossas forças e quer atraí-las para áreas urbanas. Há momentos difíceis pela frente nesta operação, e o principal teste ainda pode estar por vir.”

A chanceler de Israel, Tzipi Livni, rejeitou as propostas européias para o envio de observadores internacionais à Faixa de Gaza, e sugeriu o envio de equipes que ajudem a localizar e lacrar túneis que possam ser usados pelo Hamas para o contrabando de armas. Na ONU, países árabes estão redigindo uma resolução – com poucas perspectivas de aprovação – que exige um fim imediato à “agressão israelense.”

Anúncios

Nigeriano é preso por matar 110 “crianças bruxas”

O homem, que afirma ser o “bispo” Sunday Ulup-Aya, revelou a uma equipe de filmagem de um documentário que ele “livrou” as crianças de um espírito demoníaco que as possuía.

Mas, após sua prisão, ele teria dito à polícia que “apenas matou as bruxas que viviam dentro das crianças e não as próprias crianças”.

Duas crianças foram encontradas quando a polícia invadiu a casa onde ele estava, mas não foram encontradas provas de que ocorreram assassinatos no local.

Ativistas de defesa dos direitos infantis no país afirmam que muitos menores são abandonados, agredidos e até assassinados porque suas famílias acreditam que estas crianças são bruxas.

Pessoas que afirmam ser “pastores” conseguem extorquir dinheiro dessas famílias com a promessa de exorcizar as crianças, mas até agora ninguém havia sido preso ou processado.

A prisão de Ulup-Aya ocorreu depois que um ativista se fingiu interessado em um exorcismo e negociou o preço do ato com ele, que não sabia que havia policiais presentes.

Ele agora deve ser processado por assassinato.
Cinco outras pessoas também foram presas desde o fim de semana, e o governo do Estado de Akwa Ibom disse que planeja realizar novos flagrantes.

Crença
Sam Ikpe-Itauma, da organização Rede para os Direitos Infantis e Reabilitação (CRARN, na sigla em inglês), afirma que trabalha há seis anos para chamar a atenção do governo do Estado de Akwa Ibom para a questão das crianças abandonadas, vendidas a traficantes ou assassinadas.

Mas, a prisão só foi feita depois que uma equipe de documentaristas da Grã-Bretanha mostrou o filme no mês de novembro. “Tantas pessoas aqui acreditam que crianças possam ser possuídas por demônios que são raras as ações contra aqueles que alegam que podem libertar as crianças em exorcismos violentos”, disse.

A organização de Ikpe-Itauma cuida de 170 crianças que foram abandonadas ou sofreram abusos depois de serem acusadas de serem bruxas.

Segundo Ikpe-Itauma outros “pastores” que alegavam libertar crianças da possessão demoníaca em exorcismos violentos foram presos, mas então libertados discretamente pela polícia.

“Agora eu temo pela minha vida”, afirmou. O porta-voz do governo do Estado de Akwa Ibom, Aniekan Umanah, negou que as autoridades tenham sido constrangidas e obrigadas a agirem para a prisão de Ulup-Aya.

“Ninguém sabia a respeito dele, ele mora em um vilarejo muito remoto”, afirmou. Umanah acrescentou que o governo estadual cuida de crianças vítimas de abuso, mas não consegue encontrar os responsáveis por este abuso devido à “falta de documentação”. 
 
Fonte: BBC Brasil

Vendedor é preso e confessa ter molestado ao menos 200 crianças

Redação Aqui 

Um vendedor de picolé de 45 anos foi preso em Elói Mendes, Sul de Minas, acusado de abusar sexualmente de pelo menos 200 crianças, segundo ele próprio confessou à Polícia Civil local. Dois garotos, de 8 e 11 anos, foram ouvidos pelo delegado Josias Moreira Giffoni e disseram que recebiam de R$ 0,50 a R$ 1 para praticar atos libidinosos com o vendedor, que teve a sua prisão temporária decretada pela Justiça.

A polícia já tinha recebido diversas denúncias contra o ambulante, que foi preso na manhã de segunda-feira. No dia anterior, ele teria pulado o muro de uma casa e foi flagrado seminu pela proprietária. O homem tirava a roupa da filha dela, de dois anos. O acusado foi preso na manhã seguinte, vendendo picolés naturalmente, próximo à delegacia. Vários menores, a maioria do sexo masculino, disseram ter sofrido abusos.

O acusado é solteiro e mora sozinho. Segundo a polícia, ele aliciava as crianças e as levava para a sua casa, oferecendo picolés e dinheiro para ser gasto em lan-house. Há relatos de que ele tenha consumado relação sexual com algumas das vítimas, mas somente exames de corpo de delito confirmarão ou não isso.

O delegado tem 30 dias para concluir o inquérito e encaminhá-lo à Justiça. Enquanto isso, o vendedor permanecerá recolhido na cadeia pública local. O preso já tem passagens pela polícia, também por atentado violento ao pudor, em 1984. Ele foi liberado uma semana depois.

Governo distribui cargos e grana para salvar a CPMF

De Vera Rosa em O Estado de S. Paulo, hoje:
“Cada dia mais pressionado por sua base de sustentação no Congresso, o governo Lula decidiu adoçar a boca da oposição e também dos aliados: vai começar a distribuir cargos nos Estados e a liberar emendas parlamentares individuais, nos próximos dias, até atingir a cifra de R$ 3 bilhões. Tudo para conquistar deputados e senadores e impedir que a revolta por causa do atraso nas nomeações leve o Congresso a vetar, na volta do recesso, a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) e a Desvinculação das Receitas Orçamentárias da União (DRU)”.

Na infância violada, a inocência é de criminosos

De O Globo, hoje:
“Crianças e adolescentes vítimas de crimes violentos como homicídio e seqüestro, além de abuso e exploração sexual, são também vítimas da impunidade. Pesquisas mostram que investigações desses crimes estão longe de pôr seus autores na cadeia. Os processos se arrastam, em muitos casos, até 14 anos, com raras condenações, ao mesmo tempo em que cresce a violência infanto-juvenil.

Levantamento da Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente (Anced), que resultou no livro “Impunidade! Até quando?”, mostra que, dos 24 crimes mais violentos pesquisados entre os anos de 1999 e 2000, em todo o país, 85% não apresentam qualquer solução. Desse universo, o tempo de duração do processo é de mais de dez anos (38,1%). Apenas 9,5% dos processos duraram até cinco anos.

— Ao não adotar políticas de proteção à criança e ao adolescente, o Estado se torna duplamente o maior violador dos direitos dessas pessoas, já que a pesquisa também mostra que 33% dos crimes analisados foram cometidos por agentes policiais — diz a coordenadora do grupo de trabalho sobre impunidade da Anced, Enza Mattar.” Leia mais em O Globo

“K. tem 5 anos. Aos 4, foi violentada por Wilson Petronilo de Sá, de 40 anos, segundo consta em inquérito na Gerência de Proteção à Criança e ao Adolescente de Pernambuco. O acusado é filho da madrinha da garota e era pessoa de confiança da família. O crime ocorreu há quase um ano, mas, até hoje, permanece impune. O criminoso mora duas casas depois da vítima, no Alto José do Pinho, Zona Norte de Recife, e passa freqüentemente em frente à residência da menina. A cada vez que ele se aproxima, a garota sente tremores e solta gritos de medo. Apesar de estar com prisão preventiva solicitada desde o ano passado, pela delegada Lúcia Fátima Gomes de Oliveira, até hoje o pedido ainda não foi analisado na Vara de Crimes Contra a Criança e o Adolescente.

— A criança sente que ele é um perigo para ela — afirma a bisavó da garota, de 73 anos.

A impunidade levou a aposentada à depressão e a ficar dois meses internada em um hospital público, deixando a garota, que vive com ela desde que nasceu, aos cuidados de uma tia. Hoje, a criança faz tratamento psicológico no Instituto de Medicina Materno Infantil (Imip).” Leia mais em O Globo

Yoko Ono come cachorro para protestar contra caça à raposa

mcgowaneatcorgi.jpgcorgi.jpg

A viúva de John Lennon, Yoko Ono, e o artista britânico Mark McGowan comeram nesta terça-feira um cão da raça corgi, a favorita da rainha Elizabeth II, para protestar contra a caça à raposa.

McGowan, que já tinha comido um cisne durante uma performance, “jantou” o cão ao lado de Yoko Ono durante um programa de rádio em Londres.

“Sei que algumas pessoas acharão isto ofensivo e de mau gosto, mas faço para destacar a incapacidade da Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade contra os Animais (RSPCA) de processar o príncipe Philippe, marido da rainha, que com seus amigos disparou contra uma raposa e deixou que ela lutasse por sua vida durante cinco minutos, para matá-la a pauladas em seguida”, disse McGowan.

A RSPCA é a responsável por levantar provas e acionar o ministério público britânico nos casos de crueldade contra os animais.

O organismo afirma que “não há evidência” sobre a morte cruel da raposa: “Um exame independente determinou que a raposa morreu por disparos, sem a presença de outras lesões ou traumatismos”.

Segundo McGowan, o cachorro comido morreu em um canil e tem um gosto “realmente ruim”.

Yoko Ono também achou “um pouco estranho” o pedaço que comeu do animal, disse McGowan.

A rainha Elizabeth II já teve mais de 30 corgis desde o início de seu reinado, em 1952, e atualmente possui Pharos, Swift, Emma e Linnet.