Atraída pelo Orkut, mineira passa 9 dias em cárcere privado no Rio

Patrick estava com a namorada em barraco na Favela da Pavuna

Patrick estava com a namorada em barraco na Favela da Pavuna

Patrícia Rennó para o Estado de Minas

Medo, angústia e sofrimento foram os sentimentos de uma auxiliar de enfermagem de Varginha, no Sul de Minas, durante nove dias, enquanto mantida como refém pelo próprio namorado em uma favela no Rio de Janeiro. Depois de investigações, a Polícia Civil identificou o cativeiro e libertou a mulher na manhã de terça-feira, prendendo o seqüestrador em flagrante.

Segundo a polícia, C.C.V., de 32 anos, conheceu Patrick Leandro Ferreira, de 23, que usava o nome falso de Carlos Eduardo, o Cadu, e morava no Rio, num site de relacionamentos. Os dois marcaram um encontro em Varginha e namoraram durante três meses.

O delegado Otávio Miari Branquinho, de Varginha, informou que o rapaz chegou a conhecer os pais da moça e até se hospedou na casa deles. Em 29 de outubro, Carla e Patrick foram juntos para o Rio. Segundo a família, ela abandonou o emprego em um posto de saúde em Três Pontas, para acompanhar o rapaz, e não voltou mais para Minas. No dia 3, Patrick ligou para a mãe dela, que mora em Varginha, e ameaçou matar a moça se a família não depositasse R$ 100 mil na conta dela. O dinheiro não chegou a ser entregue pelos familiares. “A jovem chegou a ligar para mãe, chorando e dizendo que o rapaz só a libertaria se fosse pago o resgate”, disse o policial.

Pelo menos 35 policiais do Departamento de Operações Especiais (Deoesp), de Belo Horizonte, e da Divisão Anti-Seqüestro, do Rio de Janeiro, chegaram ao Parque Colúmbia na Favela da Pavuna, por volta das 6h de terça-feira e cercaram uma casa que tinha nos fundos o barraco de dois cômodos, onde a moça estava presa. Como a área da favela é muito perigosa, os agentes tiveram que usar armamento pesado e carros blindados. Sem ter como fugir, Patrick abriu a porta e se entregou. No momento, a vítima dormia em um colchonete no chão e foi socorrida pelos agentes. No local, havia apenas algumas roupas e utensílios domésticos. Segundo a polícia, não foi encontrado nenhum tipo de armamento com o rapaz ou na casa.

O delegado Denilson dos Reis Gomes, do Deoesp, que estava a frente das ações, disse que vizinhos da casa perceberam que estava ocorrendo algo errado e que a mulher ficava o tempo todo trancada, mas não denunciaram o rapaz por medo de retaliações. Durante conversa com o delegado, C.C.V. contou que a todo momento tinha medo de ser morta, já que o rapaz a ameaçava constantemente e dizia que atacaria familiares dela. “Ele chegou a agredi-la diversas vezes. Quando a encontramos, ela estava com uma marca roxa no rosto e tinha um corte na perna, feitos pelo suspeito com uma faca. Essa pode ter sido uma das armas que ele usava para mantê-la no cativeiro”, disse.

Para família, os dias em que C.C.V. ficou em poder de Patrick foi somente de desespero e esperança de que tudo corresse bem. “Ele parecia uma pessoa normal e enganou todo mundo. Estamos felizes com a volta da minha irmã”, ressaltou André Luiz Vieira.

O acusado já tem passagens pela polícia de Belo Horizonte por roubo e será indiciado por seqüestro. Ele e a vítima foram levados pela polícia, do Rio para Varginha, no fim da tarde de terça-feira. O rapaz foi levado para a cadeia de Varginha.

Na opinião do delegado Otávio Miari, o trabalho da polícia foi rápido por causa do apoio da Justiça e do Ministério Público. “A ação conjunta nos ajudou a resolver rapidamente o seqüestro”. Ele alertou que os internautas precisam ter cuidado com quem conversam pela internet, pois esses casos estão cada vez mais freqüentes. 

Confira a reportagem em vídeo da TV Alterosa.

Foto: Lucas Magalhães/Jornal Correio do Sul/Reprodução

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: