PF mantém acusação contra Rondeau

silas.jpgPor Andreza Matais, na Folha desta segunda:
O dinheiro que teria sido dado pela empreiteira Gautama ao ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau como pagamento de propina, de acordo com a investigação da Polícia Federal, foi ao ministério na bolsa da diretora financeira da construtora, Maria de Fátima Palmeira. A informação desmonta a defesa do ex-ministro e do ex-assessor dele Ivo Almeida Costa, centrada na hipótese de que, para a PF, o dinheiro estava num envelope. Ambos alegam inocência baseando-se em uma perícia segundo a qual os R$ 100 mil não caberiam no envelope que estava nas mãos de Maria de Fátima ao entrar no ministério em 13 de março deste ano. No inquérito da PF, no entanto, não há menção sobre onde Maria de Fátima teria transportado a suposta propina, mas ao fato de ela estar com uma “bolsa grande a tiracolo”.A versão de que os R$ 100 mil estavam no envelope surgiu pela primeira vez com a divulgação, no programa de TV “Fantástico”, das imagens do circuito interno de TV do ministério. Nas cenas, que constam do inquérito, a diretora da Gautama chega ao ministério com um envelope. Depois de passar um tempo na ala onde fica o gabinete de Rondeau, Maria de Fátima deixa o local sem o envelope, que em seguida aparece nas mãos de Ivo Almeida Costa. Assinante lê mais aqui 

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: