Caso Renan: PSDB sai do muro

Por Ana Paula Scinocca e Cida Fontes, do Estadão, no Estadão On Line:
Senadores pressionam o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a deixar o cargo até que sejam concluídas as investigações. Os apelos foram feitos em sessão plenária, nesta terça-feira, 3, presidida pelo próprio Renan, que respondeu negativamente dizendo que não vai “sucumbir a pseudo clamores”.

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), e o presidente do partido Tasso Jereissati (CE) pediram a saída de Renan. Tasso explicou que o que está havendo é uma reação para impedir que a instituição Senado, já desacreditada, vire motivo de “galhofas e de zombarias” e que todos os senadores passem a ser “ridicularizados pela sociedade”. Dirigindo-se a Renan, o presidente do PSDB declarou: “O que estamos querendo é não sermos acusados de, com nossa omissão, termos impedido que Vossa Excelência venha a ter um julgamento isento e uma investigação transparente, em que os grandes beneficiados seriam o Senado Federal e o Congresso.”

O senador Pedro Simon (PMDB-RS), do mesmo partido que o presidente da Casa, fez o mesmo pedido, da tribuna, em aparte ao discurso de Tasso: “Cometa um ato de grandeza. Há momentos na vida em que os motivos de grandeza são muito mais importantes que os outros. Se Vossa Excelência ganhar na marra e derrotar a todos os partidos, não é vitória. Esse processo se normaliza se Vossa Excelência se licenciar, com aplauso desta Casa. Vossa Excelência entrará na História. Então, é muito melhor entrar na História com um ato de grandeza do que insistir em mostrar que tem força. Meu desejo e minha expectativa é de que Vossa Excelência saia da melhor forma possível.”

Renan concordou, balançando a cabeça, quando Simon afirmou: “Vossa Excelência está numa posição em que eu não gostaria de estar. Vou dizer do fundo do coração: eu já teria me licenciado. Todos nós aqui somos responsáveis, mas Vossa Excelência é o presidente, com credibilidade, respeito e simpatia de todos, eleito pela unanimidade da Casa.”

Virgílio protelou sua fala sobre a decisão do PSDB até que assumisse a presidência da sessão. “O PSDB vem a sugerir que o senhor se afaste da presidência do Congresso até a conclusão definitiva das investigações”, afirmou também se dirigindo a Renan. Ele disse ainda que, afastado do cargo, Renan teria a possibilidade de realizar a ampla defesa de sua biografia.

Virgílio fez a ressalva de que não era com agrado nem prazer que o PSDB sugeriu a Renan tal caminho. Renan, então, leu uma resposta logo após o pedido Virgílio. Disse que não estava movido pelo sentido “desarvorado da teimosia” e que, mesmo divergindo frontalmente, tem respeito pelas instituições democráticas. Afirmou que não iria “sucumbir a pseudo clamores”, o que seria, segundo ele, “ato incompatível com da coragem e honradez que devem pautar os homens públicos. Afirmou ainda já ter comprovado sua inocência, mesmo com a inversão do ônus da prova.

Os senadores Cristovam Buarque (PDT-DF) e José Nery, do PSOL foram na mesma linha. Renan responde a processo no Conselho de Ética por quebra de decoro. Ele é acusado de ter despesas pessoais pagas por um lobista da empreiteira Mendes Júnior.

Permanência
Mais cedo, perguntado sobre a saída do cargo, Renan voltou a afirmar que não deixará a presidência do Senado. “Jamais. Eu não arredarei o pé da presidência. Luto e vou responder absolutamente tudo que houver e, como não há nada, isso é uma coisa fácil. Não há nenhuma acusação formal contra mim”, afirmou o senador a jornalistas.

Renan Calheiros negou que o Senado viva uma crise por conta das denúncias de que ele teria despesas pessoais pagas com dinheiro de um dirigente da empreiteira Mendes Júnior. “Não há crise na instituição. O Senado tem deliberado até mais do que a média, e vamos continuar deliberando”, garantiu.

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: