Cadela de sorte

Por Jair Aceituno, do Estadão:
O juiz Jaime Ferreira Menino, da 2ª Vara criminal de Bauru, condenou o lavrador Alex Aparecido Caldeira, a três meses e 15 dias de detenção e multa de R$ 140,00, por crime de maus tratos. Como o réu tem bons antecedentes e é chefe de família, com cinco filhos, o juiz autorizou o cumprimento da pena em liberdade.

No ano passado, o réu mudou-se de uma casa na vila Santa Clara, bairro periférico, e ali deixou amarrada sua cadela vira latas, de nome “lilica”. Quinze dias depois o dono do imóvel foi inspecioná-lo e encontrou o animal, em mau estado de saúde porque, conforme se apurou depois, para sobreviver, ele comeu as próprias fezes.

Resgatada pela ONG Nature Vitae, “lilica” foi tratada e entregue a um novo dono. A entidade abriu processo contra Caldeira, tanto para puni-lo quanto para que ele sirva de exemplo a outras pessoas que desrespeitam os animais.

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: