Pior que na ditadura

O advogado Técio Lins e Silva, que defendeu presos políticos por mais de vinte anos, denunciou ontem ao ministro Tarso Genro (Justiça) que o tratamento da Polícia Federal ao exercício da advocacia é hoje “muito pior” que na ditadura. Lembrou que ouvia presos, sem cerceamentos, até no temido Regimento Sampaio, do Rio de Janeiro, nos anos de chumbo:
– Certa vez, no fundo da sala, havia um coronel orelhudo e, diante daquelas orelhas enormes, pedi ao general para retirá-lo, no que fui atendido.
Para Lins e Silva, a PF hoje não reconhece o direito dos presos e nem as prerrogativas dos advogados.

Retirado do Blog do Cláudio Humberto

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: